Cooperativismo: um pouco mais da essência

Essencialmente, o cooperativismo tem a face humana e o ser humano se percebe na identidade cooperativa ao colocar em prática a sua essência.

É intrínseco ao ser humano exercer a prática da cooperação e isso se manifesta em quase todos os momentos da nossa vida, nas pequenas e corriqueiras atividades familiares, em nosso trabalho, nas alianças estratégicas das grandes corporações e até mesmo nas nações, ao se unirem em blocos continentais e econômicos.

Continue reading

Mulheres na engenharia, sim. Ou onde elas quiserem

Há muito se fala sobre a necessidade de romper barreiras impostas pela desigualdade de gênero, presente em todos os setores e esferas da sociedade brasileira. Apesar de ser a grande maioria da população, as mulheres ainda estão sub-representadas na política, no mercado de trabalho, na docência das universidades, no judiciário e, como não poderia ser diferente, também nas áreas da Engenharia, Agronomia e Geociências. Elas representam apenas 15% do total de profissionais registrados no Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea). Corrigir essas distorções e combater o machismo e o sexismo é dever de toda a sociedade.

Continue reading

Pare de adiar a mudança, pois ela é inevitável

“O que eu preciso fazer para mudar tal coisa em mim?” ou “Como faço para ser uma pessoa melhor?”, “Queria ser outra pessoa ou ter outra vida” já perdi a conta de quantas vezes eu me peguei pensando nisso.

Por muito tempo culpei outras pessoas por fatos que aconteceram ou que me machucaram. Demorei para compreender o porquê deixamos as coisas acontecerem conosco, porque nos esquivamos tanto das nossas responsabilidades ou então acreditar em algo, não porque não gostei, mas, porque me fizeram pensar que não gostei.

Continue reading

O glamour de estar ocupada o tempo todo

Uma frase que descreve a nossa sociedade e a glamourização de estar sempre ocupado.

Estar ocupado foi e ainda é, infelizmente, um motivo de “orgulho” para muitos. Frases como “agitado”, “turbilhão”, “consumidos”, “loucos”, “difícil dar conta de tudo”, “em fuga”, “muito rápido”, entre outras… Fazem parte do nosso cotidiano é são uma demonstração de status.

Continue reading