10 erros comuns que você deve evitar em processo de seleção
Por Carla Venâncio

publicado em

Segundo pesquisa da Catho, 34% dos candidatos a uma vaga são eliminados por erros gramaticais e, de acordo com a Nube, esse número sobe para quase 50% quando se trata da contratação de estagiários. Em tempos de muito desemprego, o domínio da linguagem torna-se um fator determinante para decidir quem será eliminado e quem avançará nos processos de seleção.

Para ajudá-lo a evitar alguns deslizes, escrevi a coleção “Português para Profissionais de Sucesso”, publicada pela Amazon, na qual apresento erros comuns e exercícios com respostas para que você possa aprender na prática. Neste artigo, selecionei 10 dicas para você verificar se está cometendo os mesmos deslizes. Vamos lá?

A/HÁ

Para indicar tempo passado, use “há”.

Exemplos:

Viajei dois meses.

Saímos duas horas.

HÁ/ATRÁS

Falando nisso, não convém empregar “há” e “atrás” na mesma frase com o objetivo de indicar tempo, pois as duas palavras dão ideia de tempo transcorrido. Usar os dois termos ao mesmo tempo representa uma repetição.

Exemplos:

Fui ao shopping dez dias. (adequado)

Fui ao shopping dez dias atrás. (adequado)

Fui ao shopping dez dias atrás. (inadequado)

ONDE/AONDE

“Onde” significa em que lugar.

Exemplos:

Onde fica a empresa?

Quero saber onde ela mora.

Já “aonde” significa para que lugar.

Exemplos:

Aonde você foi nas últimas férias.

Não sei aonde iremos no fim de semana.

ONDE/NO QUAL

O termo “onde” só pode ser usado para fazer referência a espaço físico. Se esse não for o caso, use a expressão “no qual” e suas variações.

Exemplo:

Estudo numa escola onde é possível aprender muito.

Nesse caso, “onde” faz referência a espaço físico (escola), logo o uso é adequado.

Exemplo:

Assisti a um filme onde o mocinho morria no fim. (inadequado)

Nesse caso, “onde” não se refere a espaço físico (filme), logo seu uso é inadequado. Em construções assim, use “no qual” e suas variações.

Exemplos:

Assisti a um filme no qual o mocinho morria no fim. (adequado)

Corrigi uma redação na qual o aluno falava sobre a banalização da violência contra a mulher. (adequado)

Continua depois da publicidade…

PUBLICIDADE

https://www.sympla.com.br/coaching-em-grupo-para-mulheres__1531493
https://www.sympla.com.br/coaching-em-grupo-para-mulheres__1531493
previous arrow
next arrow
live rota da mulher rica
live rota da mulher rica
previous arrow
next arrow
anuncie-na-dolce-post
presenca online-campanha-post (2)
previous arrow
next arrow

JUNTO OU SEPARADO

Há algumas expressões que causam muita confusão. É comum encontrarmos “derrepente”, “concerteza” e “porisso”, mas essas grafias estão incorretas. Escreva “de repente”, “com certeza”, “por isso”, “de novo”, “a partir” (separado e sem crase), “o que” e “em cima”. Combinado?

FAZ (PARA INDICAR TEMPO)

O verbo “fazer”, quando indica tempo cronológico ou meteorológico, é impessoal, por isso deve permanecer no singular.

Exemplos:

Fará verões quentes nos próximos anos. (tempo meteorológico)

Faz dois dias que ele partiu. (tempo cronológico)

MAS/MAIS

“Mas” apresenta ideias contrárias e pode ser substituído por “porém”.

Exemplos:

Saí cedo, mas cheguei atrasado.

Estudei muito, mas fui mal na prova.

Já a palavra “mais” dá a ideia de soma ou de intensidade.

Exemplo:

Comprei mais cadernos.

Ele parece mais feliz agora.

RESPONDER

O verbo responder, no sentido de dar uma resposta a alguém, exige a preposição “a”.

Exemplos:

Respondi o e-mail. (inadequado)

Respondi ao e-mail. (adequado)

Respondi a carta. (inadequado)

Respondi à carta. (adequado)

OBRIGADO/OBRIGADA

As mulheres usam “obrigada”, “grata”; os homens, “obrigado”, “grato”.

Exemplos:

A professora respondeu “obrigada”.

A mãe disse: “Obrigada, filho”.

O cantor respondeu “obrigado”.

O pai falou: “Obrigado, filho”.

HAVER (NO SENTIDO DE EXISTIR)

Sempre que o verbo “haver” puder ser substituído por “existir, mantenha-o no singular.

Exemplos:

Existe uma vaga. uma vaga.

Existem duas vagas. duas vagas.

Existem muitas pessoas na reunião. muitas pessoas na reunião.

Espero que você tenha gostado das dicas de hoje. Agora, conte para mim: qual deslize você vai eliminar de suas mensagens?

Um abraço e até a próxima!

Camada 1

Carla Venâncio é formada em Letras e Pedagogia com especialização em Gramática e mestrado em Língua Portuguesa pela PUC de São Paulo e professora dos cursos de Redação, Expressão e Atendimento ao Cliente no IDPC. Com experiência de mais de 25 anos na Educação, atua há 17 como professora universitária, além de ministrar aulas particulares e treinamentos no mundo corporativo sobre comunicação assertiva, atendimento ao cliente, redação e revisão gramatical. Autora dos livros “Como se escreve”, “100 Dicas de português para se dar bem na hora da paquera” e da coleção “Português para Profissionais de Sucesso”.

alessandra-lazarin-banner-publ-14.06.22
mulher-absoluta-in-company-banner
presenca-online-campanha-touche (6)
vinheta-abril-2021-banner (8)
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
Camada 1

Gostou deste artigo? Compartilhe!

2 Comments

  1. Carla, adorei seu artigo! Até hoje eu errava “onde/no qual”. Aprendi! Muito grata!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

os mais lidos na semana

Temas Procurados

Camada 1
mulher-absoluta-in-company-banner
2021.07.27-campanha-telegram-mundi-banner
presenca-online-campanha-touche (6)
vinheta-abril-2021-banner (8)
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow