Você sabe pedir o que deseja?
Foto de Pavel Danilyuk no Pexels
Por Carla Venâncio

publicado em

Ouvi uma história na qual uma esposa, querendo que o marido jantasse com ela e com os filhos algumas vezes por semana, disse a ele:

- Amor, acho que você está trabalhando muito! Você precisa sair mais cedo do escritório e arrumar um tempo para relaxar.

O marido respondeu que pensaria sobre o assunto e, uma semana depois, ao chegar do trabalho, disse à esposa:

- Querida, acho que você tem razão. Não tenho conseguido relaxar, não tenho tempo para mim, por isso passei no clube aqui perto e fiz minha matrícula para jogar futebol duas vezes por semana, à noite.

A história é engraçada, mas nos mostra como a comunicação pode ser equivocada. Nos ambientes de trabalho, agimos como a esposa: queremos que o outro faça algo, mas não dizemos nada, pois acreditamos que seja obrigação dele saber quais são as nossas necessidades.

Pensando nisso, o que você pode fazer para aumentar suas chances de conseguir o que deseja? Minha sugestão é: aprenda a fazer pedidos. E para isso, eu trouxe a você dois passos que poderão ajudá-lo nessa tarefa.

Continua depois da publicidade…

PUBLICIDADE

https://www.sympla.com.br/coaching-em-grupo-para-mulheres__1531493
https://www.sympla.com.br/coaching-em-grupo-para-mulheres__1531493
previous arrow
next arrow
live rota da mulher rica
live rota da mulher rica
previous arrow
next arrow
anuncie-na-dolce-post
presenca online-campanha-post (2)
previous arrow
next arrow

Passo 1: Faça pedidos factíveis

Ao pensar em pedir algo, verifique se o que está solicitando pode ser realizado. Imagine pedir a um colaborador para ser mais organizado ou mais participativo ou ainda para ter mais espírito de equipe. Ora, por mais vontade que ele tenha de atender seu pedido, será difícil interpretar o que de fato você deseja, já que o pedido parece vago, impreciso. Entenda que, frente a uma solicitação assim, pessoas diferentes farão interpretações distintas e realizarão ações diferentes. Logo, esses pedidos não são factíveis, não são realizáveis. E o resultado de conversas como essas não será satisfatório.

Assim, antes de pedir, pense exatamente no que deseja que o outro faça. Por exemplo: “preciso que Fulano participe da reunião que acontecerá amanhã, às 9h” ou “preciso que Beltrano mantenha a planilha de comissão atualizada diariamente para que eu possa consultá-la após as 10h”. Perceba que, ao pensar no que deseja que o outro faça, você ganha clareza dos resultados que quer atingir.

Passo 2: Faça pedidos de ação

Depois de pensar no que deseja que o outro faça, transforme a sua solicitação em um pedido de ação.  Para compreender como fazer isso, veja os exemplos a seguir:

Gostaria que a planilha de comissão fosse atualizada diariamente e disponibilizada até as 10h. Você pode ficar responsável por isso?

Preciso que você participe da reunião que acontecerá amanhã, às 9h. Posso contar com a sua presença no horário marcado?

Preciso que você me envie um artigo, de até duas páginas, sobre como melhorar a comunicação nos ambientes de trabalho. Você consegue mandar esse material para o meu e-mail até dia 30/04, às 17h?

Perceba que nesses exemplos você pede que ações específicas sejam realizadas. Isso torna o pedido mais claro, não deixa margem para interpretações duvidosas e o torna possível de ser realizado.

Seguindo esses dois passos, será mais fácil ser entendido pelo outro e colher resultados positivos a partir das mensagens que você elabora. Comunique o que você precisa, comunique o que você deseja. Afinal, ninguém tem bola de cristal.

Preciso que, a partir de agora, você comece a fazer pedidos de ação para garantir conversas mais produtivas. Posso contar com você? Depois me conte os resultados.

Um abraço e até a próxima.

Camada 1

Carla Venâncio é formada em Letras e Pedagogia com especialização em Gramática e mestrado em Língua Portuguesa pela PUC de São Paulo e professora dos cursos de Redação, Expressão e Atendimento ao Cliente no IDPC. Com experiência de mais de 25 anos na Educação, atua há 17 como professora universitária, além de ministrar aulas particulares e treinamentos no mundo corporativo sobre comunicação assertiva, atendimento ao cliente, redação e revisão gramatical. Autora dos livros “Como se escreve”, “100 Dicas de português para se dar bem na hora da paquera” e da coleção “Português para Profissionais de Sucesso”.

mulher-absoluta-in-company-banner
presenca-online-campanha-touche (6)
vinheta-abril-2021-banner (8)
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
Camada 1

Gostou deste artigo? Compartilhe!

2 Comments

  1. Perfeiro!
    Obrigada, professora Carla Venâncio.
    Você me mostrou a razão da comunicação correta para atingir o objetivo.


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

os mais lidos na semana

Temas Procurados

Camada 1
mulher-absoluta-in-company-banner
presenca-online-campanha-touche (6)
vinheta-abril-2021-banner (8)
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow