Rumos da gestão de pessoas no pós-pandemia

Oferecimento SENAC

publicado em

Consultor do atendimento corporativo do Senac São Paulo traz reflexões sobre o porvir na área de gestão que terá ênfase em cross-functional team, na gestão do conhecimento e no investimento em treinamento

Segundo estudo ‘Como se preparar para o futuro do trabalho’, realizado pela consultoria Boston Consulting Group (BCG), a maior parte dos modelos de trabalho que existiam anteriormente à pandemia está desatualizada e não serve mais para os novos desafios do mundo corporativo. Diante desse contexto, surge uma pergunta principal: ‘o que está por vir em termos de práticas de gestão? Há o indicador de que as vendas devem mover o universo empresarial, portanto, é preciso (re)considerar as estratégias do negócio a partir da mudança de comportamento do consumidor.

Para o coordenador de vendas do atendimento corporativo do Senac São Paulo, Gustavo Luis Marcolino, não cabe mais sobrepor o tal “propósito corporativo” ao público-alvo. A gestão precisa, ao mesmo tempo, estar muito atenta ao funcionário que tende a optar pelo trabalho remoto/híbrido como parte do benefício ofertado, como também olhar para o cliente que passa a escolher a compra remota de forma mais segura e rápida”, explica.

Há empresas que têm investido em diagnósticos para compreender se o modelo remoto/híbrido é aplicável ao negócio, se vale investir nesse modo de trabalho para todas as áreas, se há necessidade de mudanças estruturais para setores que implantarem o modelo referido e, para entender quais critérios de avaliação de resultado serão utilizados, será necessário pensar em novos indicadores?

“A ideia da gestão baseada em cross-functional team (equipe multidisciplinar) passou de emergencial para providencial, tão logo a pandemia que vivemos começou a ser chamada de endemia. Fato é que, com a crise sanitária, as empresas perceberam a necessidade de desenvolver um novo diferencial competitivo, tanto para clientes internos ou externos, e esta “nova cara” não necessariamente tem a ver com “reinventar o que sempre fizemos de bom”, mas talvez em um “novo jeito de vender o que sempre fizemos de melhor” tanto para funcionários quanto para consumidores”, acrescenta o coordenador de vendas do atendimento corporativo do Senac São Paulo.

Continua depois da publicidade…

PUBLICIDADE

https://www.sympla.com.br/coaching-em-grupo-para-mulheres__1531493
https://www.sympla.com.br/coaching-em-grupo-para-mulheres__1531493
previous arrow
next arrow
alelazarin-despertai-feed (1)
alelazarin-despertai-feed (2)
alelazarin-despertai-feed (3)
alelazarin-despertai-feed (4)
alelazarin-despertai-feed (5)
live rota da mulher rica
previous arrow
next arrow
anuncie-na-dolce-post
presenca online-campanha-post (2)
previous arrow
next arrow

Tratando do ponto de vista dos departamentos de Recursos Humanos, é preciso olhar atento para a qualificação de indicadores como demissão espontânea ou turnover voluntário, considerando diagnóstico e prognóstico vinculados a uma possível revisão de processos nos quais cargos e salários e treinamento & desenvolvimento trabalhem em conjunto, influenciando ou definindo a retenção de talentos de forma rápida e efetiva.

Os RHs mais atentos passaram a trabalhar a gestão do conhecimento como um “legado” preocupando-se em manter o alinhamento de valores, o propósito e os benefícios (incluindo uma adequada, mas não necessariamente exorbitante remuneração) para que a mágica do “pertencimento” gerada no colaborador aconteça e faça valer a ideia de pertencimento. O trabalho de uma liderança bem desenvolvida e atenta, movida por uma estratégia de gestão de pessoas arrojada, é facilitador deste processo.

Volta aos escritórios

O retorno aos escritórios em uma pandemia não superada impõe desafios adicionais às lideranças com dúvidas sobre as políticas de saúde e de segurança, e a liderança precisa estar preparada, alinhada com as diretrizes da organização. E, mais do que isso, os líderes precisam ter acesso a informações claras ou, na iminência da falta de um caminho seguro, cobrar e se antecipar, dando feedbacks de que sem um horizonte definido as coisas não deverão sair como o planejado.

“Parece óbvio, mas em meio a tantos desafios advindos do cenário atual, é preciso estar atento ao básico. Ruídos na comunicação ou a falta dela é problema crônico de muitas empresas, mesmo antes da pandemia, e ao longo de nossa experiência profissional temos notado o interesse de empresas tentando sanar este dilema corporativo”, acrescenta Gustavo.

O investimento em treinamento para compreensão de técnicas de comunicação e de liderança por meio de um diagnóstico assertivo pode esclarecer os principais gaps, prover uma leitura mais adequada e sensibilização do líder a respeito de seu próprio comportamento e do impacto de suas ações atuais com o time.

atendimento corporativo do Senac São Paulo possui amplo portfólio para auxiliar as lideranças, inclusive incorporando questões técnicas. Alguns exemplos de treinamentos: Gestão de Carreira, Habilidades de Liderança, Gestão de Talentos, Administração de Conflitos em Equipes, Comunicação, Liderança e Marketing Pessoal, Gestão do Tempo para Obtenção dos Resultados, Gestão Empreendedora para uma Liderança Eficaz, Coaching para o Autodesenvolvimento e Gestão de Pessoas e programas específicos como o Líder Mediador.

 

Colaboração da pauta:

In Press Porter Novelli
Yolanda Drumon

Tel.: 11/3323-1527

senac@inpresspni.com.br

Camada 1
mulher-absoluta-in-company-banner
presenca-online-campanha-touche (6)
vinheta-abril-2021-banner (8)
alessandra-lazarin-banner
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
Camada 1

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

os mais lidos na semana

Temas Procurados

Camada 1
mulher-absoluta-in-company-banner
2021.07.27-campanha-telegram-mundi-banner
presenca-online-campanha-touche (6)
vinheta-abril-2021-banner (8)
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow