O poder da comunicação persuasiva

E 7 dicas valiosas para uma comunicação excelente

Por Ana Kekligian

publicado em

Você sente confiança na sua comunicação?

Consegue defender seu ponto de vista com facilidade?

Influenciar pessoas é algo que deseja desenvolver?

Persuadir é a capacidade que uma pessoa tem de convencer, influenciar e fazer com que aceitem a sua ideia ou proposta. 

Para isso, o desafio é convencer a partir de argumentos e técnicas de comunicação assertivas e eficientes. Esta habilidade pode ser desenvolvida em todas as pessoas, inclusive nos perfis introvertidos. 

A linguagem persuasiva tem o objetivo de influenciar ou convencer a outra parte a realizar alguma ação por intermédio de argumentos muito bem embasados e, infelizmente, pode ser utilizada de forma positiva ou negativa.

A primeira forma de convencer alguém é exercendo a empatia e criando vínculos. Pesquise sobre seu interlocutor e se importe com ele. Quais são suas paixões? O seu estilo de vida? Suas crenças? O que ele deseja? Qual a sua história? Desta forma, se pode tornar a comunicação mais aberta e natural, inclusive com quem ainda não se conhece. 

No seu dia a dia é importante utilizar a persuasão em momentos de apresentação, negociação, feedback, relacionamentos com líderes e liderados, em situações de networking e inclusive na vida pessoal.

Assim, diante dessas situações, se torna necessário saber utilizar a habilidade de persuasão para que você convença a outra parte envolvida. Por exemplo, vendedores se utilizam desta técnica toda vez que precisam mostrar a seus clientes que seu produto ou serviço é exatamente o que eles estão procurando no momento. Já dentro do setor de marketing, as campanhas sempre se utilizam de uma comunicação persuasiva para que as pessoas consumam o que está sendo anunciado. 

É necessário que você compreenda a técnica utilizada nesta comunicação e adapte para a realidade dentro do seu nicho ou necessidade.

Isto porque, algumas pessoas ainda podem considerar que a comunicação excelente é um dom. Mas, a realidade é que, a comunicação pode e deve ser treinada por todos para que se consiga passar uma mensagem assertiva, clara e eficiente. 

O ambiente de trabalho nos exige conversas, reuniões e apresentações presenciais ou on-line que colocam a prova a nossa capacidade de expressar o que sentimos, o que queremos e o que precisamos e, além da mensagem oral, devemos utilizar os gestos e a fisionomia para aumentar as chances de sermos ouvidos e compreendidos.

  • De acordo com uma pesquisa realizada na Universidade da Califórnia, Los Angeles (UCLA), apenas 7% da comunicação é baseada nas palavras que realmente dizemos, 38% vêm do tom de voz e 55% da linguagem corporal. 

Então, Investir no entendimento dessa tríade resultará em uma comunicação mais efetiva.

Trabalhar a postura, os movimentos, tom de voz e a empatia, contribui para que você prepare a sua comunicação para todos os momentos necessários.  

Além disso, desenvolver a Inteligência Relacional, através da compreensão das emoções que traduzem seus comportamentos, farão com que, você se expresse de forma mais clara e influenciadora e que também capte com sabedoria a emoção do outro.

E para contribuir ainda mais com o seu desenvolvimento e conquistar seus objetivos, seguem 7 dicas para uma comunicação mais persuasiva:

  1. TENHA SEMPRE O PROPÓSITO ESCRITO E BEM ESTABELECIDO
    PARA TODA CONVERSA É IMPORTANTE EXISTIR UM ‘PORQUÊ’ E ‘PARA QUÊ?’
    Escreva qual é o objetivo da conversa, o que deseja apresentar, propor ou despertar. E fique atento para que interrupções e distrações não tirem você do foco. 
  2. SEJA AUTÊNTICO
    De nada adiantará um belo e treinado discurso, se você tentar ser quem não é. Seja naturalmente você! A autoconfiança está associada ao quanto você se valoriza, se aceita e acredita em si mesmo. Então, haja de maneira firme, confiante e com naturalidade.
  3. ABERTURA
    Ouça e aceite todas as opiniões e com atenção 100% focada. Não interrompa o seu interlocutor durante sua fala, demonstre interesse em suas palavras e promova um ambiente saudável para que a outra parte sinta que estão tomando a melhor decisão juntos.  Essa atitude demonstra respeito ao próximo e gera retribuição. Troque sempre o julgamento pela curiosidade.
  4. CLAREZA E CONSISTÊNCIA
    Se você sente que falta objetividade na sua comunicação, procure ensaiar antes. Escreva todos os seus pontos e respostas para supostas objeções. Busque ter em mente o porquê dos seus próprios porquês. Isso auxiliará a lidar com possíveis questionamentos. Atenção para não sabotar seus objetivos, permitindo que o medo te domine ou críticas e objeções te desmotivem. Elimine do seu vocabulário frases passivas como: Eu acho, vou tentar, pode ser, mas e talvez. Este tipo de linguagem fará com que seu interlocutor perceba que você não buscou fatos e passará a sentir insegurança sobre você e suas ideias. É necessário que a outra parte sinta que você tem a firmeza e segurança necessária;
  5. PERTINÊNCIA
    Ninguém gosta de se sentir enganado, certo? E, como dito no início deste artigo, a comunicação pode ser positiva ou negativa.
    Então, se seu interlocutor entender que seu discurso não é genuíno e que você não está levando em conta todos os seus anseios e desejos, as chances de persuadi-lo serão muito menores, pois você perderá a credibilidade. Você precisa entender quais são os interesses no momento e oferecer benefícios que sejam verdadeiros e congruentes para ambos.
  6. NÃO MANIPULE
    Persuadir não é manipular. Por mais que seu objetivo seja fazer com que a pessoa compre o seu discurso, de nada adiantará se ela se sentir acuada ou manipulada. Lembre-se que você está lidando com seres humanos cheios de sentimentos, pensamentos e que todos temos nossos limites. Não subestime a inteligência das pessoas, é um tiro no próprio pé.
  7. ACEITE QUE NEM SEMPRE VOCÊ CONVENCERÁ
    É necessário aceitar que, nem sempre, você conseguirá persuadir uma pessoa na primeira conversa. E, nestes casos, é importante se atentar a suas falhas e aperfeiçoar sua comunicação. Utilize a vulnerabilidade para crescer e atue por excelência e nunca por perfeição. 

Com essas dicas, fica claro que para estabelecermos uma comunicação assertiva e persuasiva é importante ter maturidade emocional para ganhar e para perder. Para lidar com objeções e para cedermos. Nunca altere seu tom de voz, palavras ofensivas ou dê as costas em situações que seguem a normalidade profissional.

Quando você melhora a sua comunicação e se dispõe a aprimorá-la é possível que todos à sua volta façam o mesmo, criando assim um ambiente de trabalho seguro e acolhedor, o que gerará inúmeras possibilidades de criar um ambiente motivado, criativo e vencedor.

Você tem interesse em entender mais sobre a comunicação persuasiva?

Me escreva, tire suas dúvidas, comente sobre seus desafios na comunicação e vamos juntos em busca do seu sucesso.

Até a próxima! 

Camada 1

Ana Kekligian é Master Coach de Desempenho e Especialista em Inteligência Emocional com foco na vida pessoal e profissional. Idealizadora da EBC (Empresa Brasileira de Coaching). Atualmente, possui cinco importantes certificações internacionais pelo IBC (Instituto Brasileiro de Coaching): Professional & Self Coaching, Coaching Ericksoniano, Master Coach, Inteligência Emocional e Análise Comportamental. Conta também com a certificação de Especialista em Inteligência Emocional pela SBIE (Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional), Especialista em Produtividade com: Triad Certified Productivity Specialist, formada pela TriadPS e Master Analista Comportamental pelo Instituto ILG. Atuou por quase 20 anos no mercado corporativo como executiva de marketing com destaque para o marketing direto e publicitário. E é CEO de suas emoções.

Camada 1

Gostou deste artigo? Compartilhe!

2 Comments


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

os mais lidos na semana

Temas Procurados

Camada 1
mulher-absoluta-in-company-banner
2021.07.27-campanha-telegram-mundi-banner
presenca-online-campanha-touche (6)
vinheta-abril-2021-banner (8)
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow