Você já pensou em desenvolver sua carreira e valorizar seu currículo trabalhando no exterior? Veja como se planejar
Por Adriana Carvalho

publicado em

Por mais complicado que isso possa parecer, tanto em termos logísticos como financeiro, na verdade, se você fizer um bom planejamento pode sim ser viável e vai contar muito para uma futura ascensão na sua carreira como Secretária Executiva de nível hierárquico superior.

Eu mesma fiz por mais de três vezes este tipo de “intercâmbio”, vamos chamar assim e foi, sem dúvida, uma experiência enriquecedora. Meu plano foi traçado juntamente com meu superior e não poderia ter saído melhor. Todas as vezes em que viajei, combinei essa experiência a trabalho com um curso intensivo no idioma alemão (a empresa para qual eu trabalhava é alemã) me levando a, com o tempo, ser responsável pela agenda do nosso Diretor Mundial quando em viagem à América do Sul. Eu sei que você deve estar se perguntando: “mas, por onde começo?”. Vamos lá! 

Primeiro, trace um objetivo estabelecendo uma possível data e faça os cálculos de quanto você precisaria para isso. Eu sei que, atualmente, com as finanças apertadas acabamos nem pensando nesta possibilidade. Mas, aí é que está o “xis” da questão. 

As empresas multinacionais acabam fazendo muitos intercâmbios entre funcionários e, logicamente, a Secretária, num primeiro momento, não é prioridade visto que há tantas funções técnicas necessitando fazer esta troca de know-how entre matriz e filiais. Porém, se você tem esta vontade, porque não conversar francamente com seu gestor, mostrando seu interesse, levantando seu potencial de desenvolvimento e pedindo para ir ao exterior “trabalhar” ou “estagiar” na sua área correlata na matriz? 

Se sua área não puder gastar o budget com esse tipo de viagem a negócios, você pode combinar em dividirem os custos. Uma maneira bem prática sem você ter que desembolsar o dinheiro em si é tirando férias. Use esses dias para a viagem e peça para a empresa pagar passagem aérea, hotel (que são os custos mais pesados) e arque você com alimentação, transporte e documentação (passaporte e visto). Tente ficar num hotel próximo ao local onde você irá trabalhar. Diferentemente do Brasil, no exterior o transporte público, como metrô e ônibus, levam os funcionários praticamente dentro do local de trabalho por um custo bem baixo. Tenha um colega de contato no escritório da matriz e peça todas as informações possíveis. 

Antes da viagem, converse você e seu gestor com o parceiro dele na mesma área na matriz e façam uma agenda do que você irá ver e quais serão as áreas a serem visitadas. Inclua temas de que você cuida com frequência e veja como fazem diferente no outro país. Faça um giro pela empresa, visite pessoas com as quais você tem contato no seu dia a dia para tomar um café, que seja. Você vai fazer um network tão valioso, que você não faz ideia. Conhecer pessoalmente seus contatos vai te fazer uma diferença muito grande quando tiver que resolver algum problema para seu chefe e irá, certamente te abrir portas. Te garanto que esse relacionamento não será mais a mesmo! 

Há uma outra maneira que é fazendo um “job rotation” com alguma secretária da matriz. Muitas vezes, dependendo se é uma pessoa solteira, pode-se trocar as moradias também. 

Enfim, com uma boa dose de proatividade, buscando soluções para sanar os problemas iniciais que possam aparecer, aliada com a vontade de valorizar seu currículo, não esquecendo da excelente experiência não só profissional, mas também pessoal que isto irá significar para você, uma viagem como esta poderá ser mais factível do que você imagina. 

Camada 1

Adriana Carvalho é formada em Secretariado Executivo Bilíngue e Tradução – Inglês pela PUC Campinas e Pós-graduada em Gestão de Negócios pela FAE Business School em Curitiba. Atuou por 21 anos como Secretária de Diretoria em multinacional da indústria automotiva e conta com experiência em trabalhos no exterior. Hoje mora na China e coordena um grupo de mulheres expatriadas promovendo atividades culturais e de integração na comunidade. Casada, mãe de um rapaz de 17 anos, tem como hobby a fotografia e escreve para o blog “Por Aí, Viagens e Cultura” (www.poraiviagensecultura.blogspot.com) em que relata um pouco da história e cultura dos lugares que já visitou.

Camada 1

Gostou deste artigo? Compartilhe!

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

os mais lidos na semana

Temas Procurados

Camada 1
mulher-absoluta-in-company-banner
presenca-online-campanha-touche (6)
vinheta-abril-2021-banner (8)
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow