Secretariado Remoto: empreendedorismo ou autoemprego?
Por Deisiane Zórtea

publicado em

O Secretariado Remoto vem em constante crescimento no Brasil e muitas vezes, existe uma confusão entre ser empreendedora ou ter um autoemprego com o Secretariado Remoto e muitas pessoas acreditam que estão empreendendo e na verdade estão tendo um autoemprego.

Eu sei que é difícil entender a diferença entre os dois, mas antes vamos falar da semelhança entre ambos:

  • tanto no empreendedorismo, como no autoemprego, os profissionais têm o desejo de ser seu próprio chefe ou patrão;
  • em ambos, os profissionais têm interesse em ter uma renda própria ou renda extra;
  • nos dois existem autonomia na execução das atividades ou das tarefas rotineiras;
  • em ambos é necessário ter um gerenciamento do tempo, das tarefas e da rotina de trabalho.

O que é autoemprego? 

Considerando que o Secretariado Remoto tem sido cada vez mais conhecido, o autoemprego nesta área está em constante crescimento.

No autoemprego a atuação como Secretária Remota é visando a execução das atividades de secretariado e colocando em prática as habilidades profissionais, sendo entregues para um ou mais clientes/ contratantes. Em alguns casos o autoemprego entra como renda extra. 

Dentro deste formato de trabalho, geralmente os profissionais em secretariado trabalham sozinhos ou no máximo com mais uma pessoa em formato de parceria, porém não possuem sócios e não pretendem contratar.

A base o autoemprego é fazer as mesmas atividades que se exercia como CLT na função de secretariado, porém de forma terceirizada, onde vende-se um tempo (em hora ou pacote de serviços) em troca de uma remuneração. Quanto mais contratantes ou clientes tiver, mais tempo vendido, mais remuneração tem.

Deve-se considerar que para o autoemprego, são indispensáveis o foco e a disciplina, pois quanto mais produzir, maior a remuneração.

Um fator positivo do autoemprego a vantagem de não correr grandes riscos como no empreendedorismo. Para manter um autoemprego, o custo é baixo, sendo desnecessário investir crescimento escalável.

Uma grande desvantagem deste formato de trabalho é que quando se perde um cliente ou contratante, perde-se a remuneração.

E sobre o empreendedorismo com o Secretariado Remoto?

Já o empreendedorismo, apesar de similar, é bem diferente do autoemprego.

Quem tem perfil empreendedor é uma pessoa inquieta, que vive buscando coisas novas e soluções para sua empresa. E os empreendedores em Secretariado Remoto, tem uma visão clara de um negócio como uma empresa, com setores, metodologia escalável e ter uma remuneração não somente pelo tempo vendido.

O empreendedor em Secretariado Remoto é um constante buscador de novos negócios, de crescimento e aumento da equipe de trabalho e também delega funções, contrata prestadores de serviços e faz sua empresa crescer de forma constante.

No empreendedorismo, gera-se emprego ou forma de renda para outras pessoas.

Os empreendedores em Secretariado Remoto estão dispostos a correr riscos em vários aspectos e fezem constantemente investimentos financeiros para crescimento da sua empresa, contratação de equipe de trabalho para execução, cuidam do padrão de qualidade no atendimento ao cliente, geram indicadores de performance, estão em constante aprendizado e consultorias para melhoria contínua dos seus processos.

Qual é a melhor forma de atuação?

Ambos estão certos, pois vai depender muito do perfil de cada pessoa.

Tanto o autoemprego ou o empreendedorismo são práticas adequadas para o Secretariado Remoto, desde que estejam alinhados com os objetivos e valores de quem vai atuar. 

Durante uma incerteza de como atuar, recomenda-se fazer uma mentoria ou coaching para alinhamento de objetivos.

Quer ser mais audacioso, arrojado, quer correr riscos visando um crescimento? Seja um empreendedor.

Quer mais estabilidade, segurança e tranquilidade? Tenha um autoemprego.

Um pouco sobre minha história

Comecei com o Secretariado Remoto em 2010, onde na época era um autoemprego. Vendia o meu tempo para alguns clientes e eles me pagavam em horas.

Porém como o meu crescimento foi constante, logo percebi que precisava de mais pessoas para trabalhar comigo e não havia pessoas qualificadas para um trabalho remoto, já que em 2010, ser uma Secretária trabalhando virtualmente era algo fora do padrão.

Neste ponto, que acionei o meu lado empreendedor e formatei meu negócio de Secretariado Remoto em Franquia, com metodologia própria e escalável.

Eu me identifico como empreendedora, às vezes audaciosa, às vezes cautelosa e sempre acreditando que é preciso ter movimentos constantes para o crescimento da empresa e de cada unidade de franquia que trabalha comigo. 

Durante este ciclo, foi preciso muitas alterações de mindset, de executora, para mentora e líder de equipe e gestora de uma marca.

Camada 1

Deisiane Zortéa é empreendedora, apaixonada por organização e metodologia e ajudar aos outros. Atuou por mais de 16 anos em empresas como secretária com funções de assistente administrativo, compras, assistente financeiro e assistente de recursos humanos. É formada em Administração de Empresas, com especialização em Pedagogia Empresarial, Programação Neurolinguística, Thinking Environment, Coaching e Fundadora da D.Zortéa Secretariado Remoto.

Camada 1

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

4 Comments

  1. Comecei minha carreira em 2010 na área do Secretariado, e nessa época não sabia dessa opção de trabalho. Há uns 6 anos, me deparei com uma colega que era resistente ao modelo de home office, imagino o que ela pensaria de auto emprego ou empreendedorismo na nossa área. Precisamos estar atentas, porque o mercado tem mudado de forma muito rápida, e se não conseguirmos fazer essa transição com agilidade, vamos virar “leões de chácara”. Excelente texto!

    • Muito bom seu comentário Bárbara. Sim, é necessário a atualização sempre, além disso, uma boa rede de relacionamentos que fortaleça a sua carreira. Seguimos juntas, subindo de nível sempre! Abraço.

  2. Que bom que gostou Fábio. Já sabe em qual categoria você está?
    Entenda que independente da categoria, ambas formas de atuação estão certas, desde que esteja congruente com seu projeto de carreira.
    Abraço e sucesso na sua jornada.


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

os mais lidos na semana

Temas Procurados

Camada 1
2021.07.27-campanha-telegram-mundi-banner
presenca-online-campanha-touche (6)
vinheta-abril-2021-banner (8)
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow