Aprenda a superar a culpa e diga adeus a baixa produtividade
Por Ana Kekligian

publicado em

Você já sentiu culpa por ter um desempenho abaixo do esperado?

Ou por não ter ido bem naquela apresentação importante?

É verdade que, todas as pessoas passam por situações desafiadoras e inéditas durante a carreira. Mas, por que será que algumas conseguem manter a produtividade alta e outras tendem a oscilar tanto quanto a entrega do seu trabalho ou até mesmo sentem dificuldade de priorizar o que é mais importante?

Um dos motivos é o sentimento de culpa.

Isto porque, nos foi ensinado, quando crianças, que seria vergonhoso cometer algum erro. E, muitas vezes, a consequência é uma punição que gera programas emocionais da crítica, humilhação, injustiça e rejeição.

O que acontece é que, estes programas geram sentimentos que fazem com que fiquemos no passado, com dificuldade de projetar um futuro diferente. A mente guarda esses registros neurais que afetam o nosso desempenho gerando pensamentos negativos que nos impedem de agir, fazer, mudar, flexibilizar e, consequentemente, perder oportunidades de crescimento profissional e pessoal.

Desta forma, é possível que haja uma distorção da realidade e, os profissionais passem a não se achar capazes e merecedores de desfrutar uma próspera carreira. Com isso, são disparados gatilhos de autossabotagem e, cada vez mais, a culpa paralisa profissionais de crescerem e realizarem suas metas e planos.

Nestes casos, é de grande ajuda buscar pelo autoconhecimento e a Inteligência Emocional para que se possa entender a causa e aprender a lidar com este sentimento de culpa de forma madura e eficaz.

É necessário que os profissionais entendam que fugir dos erros ou não assumi-los faz com que a distância entre alcançar o que tanto almeja seja aumentada. Ignorar estes fatos faz com que não haja uma quebra deste círculo vicioso e se fique repetindo o mesmo padrão durante toda a carreira. Você muda de emprego e de líderes, e o problema continua.

Para quebrar este ciclo, listo 03 dicas que considero primordiais para profissionais que queiram abandonar a culpa e viver um mundo de oportunidades e desafios, com o direito de errar e o dever de encontrar soluções com autonomia e coragem.

  1. Saia do Modo Automático

A mente humana tem a capacidade de mudar e se adaptar diariamente, por isso, até mesmo os hábitos mais antigos podem ser mudados.

O que é necessário fazer é observar as ações que se deseja mudar e, a partir disso, criar um hábito positivo e que seja benéfico para o seu melhor desempenho.

Para adquirir hábitos produtivos, você deve trocar seus pensamentos limitantes por outros fortalecedores e a neurociência explica, através da neuroplasticidade e da neurogênese, que isso é possível em qualquer fase da vida e através da repetição do novo hábito em pensamento e ação.

  1. Ressignificação – Dê um novo significado ao que te aconteceu

Encontre em sua história de vida episódios que fizeram a culpa crescer em você. Entenda que as pessoas fazem o melhor que podem, principalmente nossos pais, pois nos deram o que podiam e não tinham a intenção de nos causar feridas emocionais.

É necessário aprender com todos os erros, e não se culpar por eles. O que se deve lembrar é que, enquanto o sentimento de culpa paralisa, o sentimento de merecimento faz com que haja uma tomada de decisão e um poder de escolha.

E praticar o perdão é uma maneira eficaz de acabar com o vitimismo e enfrentar com maturidade e coragem os desafios da jornada.

  1. Trabalhe Suas Emoções

Muitas vezes, diante de falhas e erros, as emoções ruins são supervalorizadas e se torna mais difícil enxergar o merecimento de coisas boas. Por isso, a busca pela Inteligência Emocional nunca deve cessar.

Quando o sentimento de culpa aparecer, converse com o seu eu interior e negocie e acalme a sua mente. Exemplo: “Olá culpa, eu sei que você quer me proteger para eu não errar e ser criticada, mas eu sou imperfeita(o) e posso assumir a responsabilidade das atitudes. Se eu errar, eu assumo, resolvo e recomeço!”

Espero que, a partir destas dicas, seja possível entender tudo o que o poder de merecimento pode contribuir para uma carreira promissora e, como o desenvolvimento de um olhar e uma mentalidade nova pode acabar com a culpa.

A culpa gera um enorme medo de dar errado, mas também de dar certo!

Pense nisso!

Todos os dias são recheados de situações novas e nunca vividas, por isso, a busca por uma carreira vitoriosa e produtiva começa com bons hábitos e boa mentalidade!

 

Camada 1

Ana Kekligian é Master Coach de Desempenho e Especialista em Inteligência Emocional com foco na vida pessoal e profissional. Idealizadora da EBC (Empresa Brasileira de Coaching). Atualmente, possui cinco importantes certificações internacionais pelo IBC (Instituto Brasileiro de Coaching): Professional & Self Coaching, Coaching Ericksoniano, Master Coach, Inteligência Emocional e Análise Comportamental. Conta também com a certificação de Especialista em Inteligência Emocional pela SBIE (Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional), Especialista em Produtividade com: Triad Certified Productivity Specialist, formada pela TriadPS e Master Analista Comportamental pelo Instituto ILG. Atuou por quase 20 anos no mercado corporativo como executiva de marketing com destaque para o marketing direto e publicitário. E é CEO de suas emoções.

Camada 1

Gostou deste artigo? Compartilhe!

5 Comments

  1. Artigo maravilhoso, nos ajuda no entendimento da Inteligência Emocional e no autoconhecimento! Incrível!

  2. Assunto importantíssimo me deu novo ânimo e norte para solucionar pendências! Excelente!

    • Débora, tudo bem?
      Olha, se eu consegui te ajudar já estou muito feliz.
      Conte comigo sempre.


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

os mais lidos na semana

Temas Procurados

Camada 1
mulher-absoluta-in-company-banner
presenca-online-campanha-touche (6)
vinheta-abril-2021-banner (8)
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow