Executivo dá seu depoimento sobre a importância do apoio profissional em seu processo de expatriação

Por Adriana Carvalho

publicado em

Entenda como uma boa conversa com um Executivo pode nos revelar o impacto da Secretária na vida pessoal deles e da família em um processo de expatriação. Você já se deu conta disso?

A exemplo do artigo anterior, em que convidei um executivo a nos contar sobre sua trajetória com a profissional de secretariado em diferentes partes do mundo, agora convidei Luis Fernando Martins e Silva, alto executivo de empresa multinacional da área de Recrutamento, que nos fala um pouco sobre sua experiência e, sob sua ótica, a importância da Secretária na rotina dele e de sua família ao serem expatriados. Vamos entender o que os executivos pensam para nos prepararmos para atendê-los com excelência?

Esses “bate papos” nos permitem refletir o que nós, profissionais da área, não só podemos fazer, mas o que efetivamente fazemos para que o executivo se sinta seguro em um país estrangeiro. Nossa atuação está sendo humanizada ou estamos com o foco somente no técnico? Precisamos estar atentas a alguns sinais e, prontamente, ser um elo entre aqueles que recém chegaram ao nosso país e a solução de pequenos problemas de forma que a família tenha condições de alcançar o bem-estar necessário. Como uma equipe unida, trabalhar visando proporcionar rapidamente a adaptação desses expatriados, e se certificar que todos estão bem, garantirá o sucesso de todos.

Boa Leitura!

“Quando a Adriana me convidou a escrever sobre secretariado e a importância dessa carreira na vida dos executivos, me peguei refletindo muito sobretudo o que eu faço no dia a dia e em como consegui chegar até aqui. Desde uma agenda de café com os novos integrantes da empresa até nossas reuniões de conselho, nada disso seria possível acontecer, de maneira tão suave, caso não tivéssemos aliados como os profissionais de secretariado executivo. Para chegar até este equilíbrio, os executivos passam por um momento de conflito   pessoal, talvez   tenha acontecido somente comigo e esteja generalizando, mas vamos lá compartilhar o que vivi. Minha primeira experiência com um profissional de secretariado exclusivamente designado a me auxiliar ocorreu no meu processo de mudança para o Chile. Imaginem vocês quantas coisas acontecendo ao mesmo tempo?  Aumento de responsabilidade na empresa, preocupação com a adaptação da família em uma nova cultura e país (sem falarmos o idioma) e para simplificar a vida de vocês, eu, com meu histórico de “doer”, à flor da pele. Meu perfil “mão na massa” sempre foi um grande desafio para quem trabalhou comigo no passado. Não que eu não confiasse nas pessoas, mas eu sempre gostei de executar ao meu tempo (normalmente o mais rápido possível) e, por isso, sempre tive a tendência de resolver meus próprios “pepinos”. Durante a mudança, eu rapidamente percebi que não seria capaz de conciliar, de equilibrar todos os pratos e comecei a me abrir à possibilidade de ter uma pessoa   me suportando 100% do tempo. Daí, me dei conta que o fator cultural, além da capacidade de adaptação, ou melhor mimetização, são características imprescindíveis para um bom profissional de secretariado. Ele precisa conhecer muito da cidade e até do país onde o executivo trabalha. Coisas banais e corriqueiras para um nativo podem se transformar em uma tempestade para toda a família em adaptação. Desde onde comprar um pão saboroso, sugestões de restaurantes ou até informações sobre outros executivos na cidade, onde frequentam e poderiam ser encontrados. Todo este processo inicial de conhecimento mútuo é imprescindível para que, em pouco tempo, vocês, secretárias, já saibam das nossas respostas e reações à cada situação, muitas vezes tomando à frente e nos poupando de momentos desagradáveis. Essa mimetização que vocês são capazes de fazer é algo invejável! Sem dúvidas, o apoio que tivemos durante nossa estada fora do Brasil foi facilitada por todo este apoio. Muitas coisas que eu operacionalizaria, me custando facilmente de 1 a 2 horas diárias, era absorvida e com isso eu pude direcionar meus esforços para trabalhar de maneira mais eficiente na estratégia do negócio, nas pessoas e me desligando por completo ao final do dia laboral. Ao voltarmos para o Brasil, segui tendo ajuda de uma secretária que foi a primeira posição que recrutei para reportar a mim, antes mesmo de qualquer definição de Diretoria ou estratégia. Aprendi que ter um aliado que compreende e ajuda no “campo de batalha” é crucial para o sucesso do negócio. Hoje, tenho uma pessoa que além de cumprir todas as atribuições esperadas, também me provoca em temas onde, eventualmente, eu não tenha todas as informações da base dos colaboradores. Ela se tornou ainda mais importante por me alimentar com informações frescas do dia a dia do nosso time. Como a adaptação foi infinitamente mais simples no processo de retorno ao Brasil, tive a chance de ampliar ainda mais o escopo de função da minha atual secretária executiva que, além de operacionalizar todas as minhas reuniões agendas, acumula a posição de gestora do nosso time de facilities BR. De maneira resumida, eu vejo a carreira do profissional de secretariado como sendo uma mistura de anjo da guarda, guia turístico e confidente. As empresas se movem porque vocês cuidam dos executivos que lá estão. Obrigado por toda dedicação”.

 

Luis Fernando Martins e Silva tem 42 anos, é mestre em Engenharia de Alimentos pela UFRRJ e MBA Executivo pelo Instituto CoppeAd. Antes de ingressar no mundo dos negócios, foi atleta de Tae Kwon Do por 15 anos, esporte pelo qual conquistou títulos regionais e nacionais. Cicloturista determinado, pedalou 1.500km no sertão nordestino. Mesmo fascinado por esportes e pela superação que eles exigem, sempre teve o sonho de ser empresário e diretor de multinacionais. Durante o curso de mestrado, abriu uma empresa com um colega e um professor, quando passou a se relacionar de forma executiva com o mercado fluminense. Desde 2009 em multinacional de recrutamento, tornou-se gerente com apenas 10 meses de casa e responsável pelo sucesso do escritório da empresa no Rio de Janeiro. Responsável por alavancar negócios e gerir equipes de alta performance, já executou startups e turnaround em diferentes momentos. Atualmente, é Diretor Geral Brasil na maior consultoria de recrutamento especializado do mundo, responsável pelo Startup de algumas unidades de negócios, após ter liderado turnaround na Colômbia e no Chile, onde viveu por 3 anos com a família. Comanda as operações e expansão da empresa no Brasil, além de continuar praticando esportes, aproveitando para exercitar seu espírito competitivo e o foco na superação diária. Admite que nada disso seria possível sem o apoio da esposa e da filha.

Camada 1

Adriana Carvalho é formada em Secretariado Executivo Bilíngue e Tradução – Inglês pela PUC Campinas e Pós-graduada em Gestão de Negócios pela FAE Business School em Curitiba. Atuou por 21 anos como Secretária de Diretoria em multinacional da indústria automotiva e conta com experiência em trabalhos no exterior. Hoje mora na China e coordena um grupo de mulheres expatriadas promovendo atividades culturais e de integração na comunidade. Casada, mãe de um rapaz de 17 anos, tem como hobby a fotografia e escreve para o blog “Por Aí, Viagens e Cultura” (www.poraiviagensecultura.blogspot.com) em que relata um pouco da história e cultura dos lugares que já visitou.

Camada 1

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2021.07.27-campanha-telegram-mundi-banner
cestoupresentes-banner
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow

os mais lidos na semana

Temas Procurados

Camada 1
2021.07.27-campanha-telegram-mundi-banner
presenca-online-campanha-touche (6)
vinheta-abril-2021-banner (8)
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow