Permanecer sempre aprendendo é estratégia para crescimento profissional
Por Vivian Rio Stella

publicado em

O Fórum Econômico Mundial publicou o relatório “O Futuro do Trabalho”, que analisa o cenário e cita as mudanças que podem ocorrer em 2022. Dentre as competências profissionais mais requisitadas para os próximos anos, em segundo lugar está ‘Aprendizado ativo e estratégias de aprendizado’, reforçando a importância de permanecer sempre aprendendo independente do cargo que ocupa.

Segundo Vivian Cristina Rio Stella, linguista com doutorado pela Unicamp, que desenvolve projetos e cursos na área de comunicação, fazer uma retrospectiva do que foi aprendido em 2021 pode trazer novos insights e reforçar as metas de aprendizado para o ano novo.

“O importante é listar, escrever, para materializar pensamentos, ideias. Pode ser cinco minutos por semana neste mês de dezembro”, sugere. E ela ainda recomenda que a retrospectiva seja incluída na agenda, já que deve fazer parte da vida e do trabalho.

Para quem não está habituado em manter a aprendizagem na rotina, ela enfatiza que as primeiras perguntas são: o que eu quero aprender, por que e como? A partir desses questionamentos, a profissional recomenda que comece a explorar os motivos, as intenções, para evitar cair em modismos e fazer escolhas com motivações reais.

Quanto ao ‘como’, as pessoas devem enxergar as possibilidades existentes, seguir perfis e especialistas que falem do assunto, conversar com quem sabe fazer, ver vídeos, ouvir podcasts, e separar um tempo para experimentar e aprender na prática. “Digo isso para a pessoa não sair se inscrevendo em cursos, mesmo que estejam abertos e gratuitos, porque muita gente se frustrou ao se matricular em vários cursos e não terminar nenhum”, finaliza.

Dicas rápidas

Programar na agenda um tempo para aprender, mesmo que seja um período pequeno no início. “Como academia, não dá pra fazer tudo de uma só vez e nunca mais ir, tem que ir construindo um hábito, tem que fazer parte da rotina”;

Se perguntar sempre: o que acontece se eu não aprender isso nos próximos 3 meses, 1 ano, 3 anos? Isso faz com que o senso de necessidade fique bem claro. “Pesquisas apontam que 50% da força de trabalho precisa passar por reskilling nos próximos anos”.

Camada 1

Vivian Cristina Rio Stella é Doutora em linguística pela Unicamp, com pós-doutorado pela PUC-SP, especialista em comunicação e coordenadora do comitê de Comunicação Digital da Aberje. Idealizadora da VRS Academy. Professora da Casa do Saber, da Aberje e da Casper Líbero. Começou a realizar textos e produzir materiais didáticos e a dar curso sobre redação e e-mails. Por anos corrigiu redações da Unicamp. Do mundo acadêmico queria migrar para o mundo corporativo e depois de anos como consultora montou a VRS, que completa em 2021 oito anos, para ministrar seus próprios cursos e empreender com liberdade.

VRS Academy é uma consultoria de ensino corporativo há 7 anos no mercado. A partir de palestras, rodas de conversas, jornadas e workshops customizados para as empresas, a VRS trabalha com o conceito de Lifelong Learning – aprender é para toda a vida. Com a convergência de mídias, a consultoria realiza diversas ações que estimulam a interação efetiva dos participantes, saindo do piloto automático e construindo as competências necessárias. A VRS conta com uma rede de facilitadores que têm experiências tanto no universo acadêmico quanto no corporativo. As ações da consultoria são integradas, utilizando técnicas didáticas, inovadoras e criativas.

Camada 1

Gostou deste artigo? Compartilhe!

1 Comment


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

2021.07.27-campanha-telegram-mundi-banner
cestoupresentes-banner
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow

os mais lidos na semana

Temas Procurados

Camada 1
mulher-absoluta-in-company-banner
2021.07.27-campanha-telegram-mundi-banner
presenca-online-campanha-touche (6)
vinheta-abril-2021-banner (8)
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow