Lições aprendidas com a Covid-19

Como manter instalações saudáveis e com alta performance pós-pandemia

Por Gabriela Brandão Motta

publicado em

Os protocolos de limpeza desenvolvidos em resposta à pandemia de COVID-19 ainda serão relevantes muito depois que a crise de saúde tiver passado. As instalações de alta performance devem manter esses protocolos e lembrar as três lições críticas a seguir para manter não apenas um edifício saudável, mas também um resultado financeiro saudável.

Lição 1: os trabalhadores da linha de frente são essenciais

Os trabalhadores da limpeza passaram a ser considerados mais que essenciais, o que torna seu treinamento ainda mais importante. COVID-19 nos ensinou que a educação deve ir além dos procedimentos de limpeza e demais protocolos obrigatórios determinados pela ANVISA. O treinamento adequado deve incluir noções básicas de controle e prevenção de infecções, para que os trabalhadores saibam como limpar para se proteger e manter a saúde. O treinamento também deve incluir a ciência da limpeza, para que os colaboradores possam tomar decisões informadas sobre produtos e processos de limpeza, procedimentos de controle de qualidade, ergonomia e muito mais. Os gestores de Facilities, proprietários de imóveis comerciais e até empresários devem continuar a exigir que os trabalhadores da linha de frente em suas instalações sejam devidamente treinados.

Lição 2: Limpeza eficaz é limpeza completa

Talvez a lição mais importante destacada durante a pandemia seja que a limpeza é uma ferramenta crítica para proteger a saúde, mas apenas quando feita de forma eficaz e completa. A indústria de limpeza oferece uma ampla variedade de métodos e produtos inovadores que não apenas são eficazes, mas também beneficiam a saúde humana e o meio ambiente. No entanto, esses benefícios só são percebidos quando os funcionários da linha de frente têm tempo para uma limpeza completa.

Lição 3: Imóveis saudáveis ​​têm um custo

Muitas instalações responderam ao COVID-19 simplesmente aumentando a frequência de limpeza. Após a pandemia, os gestores de Facilities podem reduzir os índices dos níveis de COVID-19 (presumindo que se mantenham elevados). Mas em relação à limpeza para a saúde humana, é primordial uma limpeza mais completa do que os padrões pré-COVID-19. Para conseguir isso, é necessário ter um orçamento de pelo menos até 50% a mais em custos de limpeza em comparação com os custos pré-pandemia, pois os trabalhadores da linha de frente precisarão reduzir sua “taxa de produção”, que é a metragem quadrada que um trabalhador deve limpar em 8 horas dia.

Antes de março de 2020, os trabalhadores da linha de frente limpavam, em média, de 230m² a 370m² de área construída em uma jornada de 8 horas. Para colocar isso em perspectiva, o tamanho de uma casa em média no Brasil varia de 70m² a 150m². Portanto, um funcionário da linha de frente estava limpando mais de uma casa inteira por dia, então não é de se admirar que eles tivessem dificuldade em fazer uma limpeza completa.

Essas observações não devem ser tomadas como crítica à indústria de limpeza porque ela está realizando um serviço valioso e os edifícios estão certamente recebendo o valor de seu dinheiro em serviço. Mas se os proprietários de imóveis e empresas desejam instalações saudáveis ​​e de alta performance, eles precisarão exigir uma limpeza completa com base em dados científicos sólidos e medidas de saúde pública – e em muitos casos terão que pagar mais por isso.

No final, essa indústria está realmente salvando vidas. À medida que continuamos a nos concentrar na limpeza para a saúde, o setor de limpeza pode evitar a corrida para o fundo – no qual apenas o custo mais baixo é importante – e, em vez disso, focar na limpeza completa, no treinamento de nossos funcionários e, por fim, em receber pelo valor que criamos.

Camada 1

Gabriela Brandão Motta é bacharel em Secretariado Executivo pela Universidade Paulista, com especialização em Gestão Empresarial pela FGV e possui licenciatura em Letras / Inglês pela PUC-SP. Já atuou como professora de língua Inglesa para o Ensino Fundamental e Médio e tem mais de 15 anos de experiência como Secretária Executiva e 6 anos na área de Facilities. Atualmente trabalha como Gerente Geral em uma Trading Company e como Assessora para Assuntos Internacionais da ACTC – Associação Nacional das Empresas Transitárias, Agens de Carga Aérea, Comissárias de Despachos e Operadoras Intermodais, além de começar a atuar também em Customer Success e Customer Experience.

Camada 1

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2021.07.27-campanha-telegram-mundi-banner
cestoupresentes-banner
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow

os mais lidos na semana

Temas Procurados

Camada 1
2021.07.27-campanha-telegram-mundi-banner
presenca-online-campanha-touche (6)
vinheta-abril-2021-banner (8)
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow