Medo de se expor ao conversar em outro idioma
Por Rosemary Neves de Sales Dias

publicado em

Olá, leitores!
Vamos falar um pouco sobre a importância do idioma na profissão do profissional Secretário Executivo e o conceito linguístico de Ameaça à Face.
Esses dias em uma de nossas aulas sobre entrevista de empregos em inglês, analisamos uma vaga de recepcionista bilíngue.

Várias alunas da turma em questão atuam como assistentes, estagiárias e até uma aprendiz, que trabalha em uma grande empresa farmacêutica.

A vaga de recepcionista oferecia os benefícios de VR e VA consideráveis, além de um salário interessante, para quem está iniciando a carreira, como disseram as alunas.

A partir dessa conversa, fiz uma pesquisa rápida no LinkedIn para confirmar o que as discentes informaram, os salários aumentam consideravelmente quando o candidato fala um idioma, aumenta mais ainda quando se domina dois.

Na aula fiz o seguinte questionamento: ‘se vocês sabem que um idioma a mais ou dois lhes dará um upgrade na carreira e principalmente no salário, o que impede vocês de se soltarem e se arriscarem a usar o idioma na empresa e principalmente aqui na sala de aula, mesmo que ainda se cometa erros?

Algumas discorreram sobre o medo de se expor, medo de errar e também o medo de não se fazer entendido.

A Linguística Aplicada explica esse fato recorrente quando nos comunicamos. Existe o conceito de Face e Preservação da Face. Tal conceito foi desenvolvido por Goffman (1974) e reelaborado por Brown & Levinson (1978).

Goffman (1974:09) explica que face é o valor social positivo que uma pessoa efetivamente reivindica para si por meio da linha de ação que os outros pressupõem que ela tenha adotado durante um contato específico. “A face é uma imagem de si delineada segundo certos atributos sociais aprovados. (Burgo, 2012)

Isso quer dizer que quando interagimos com outras pessoas e ocupamos o lugar de falante, temos a consciência de estarmos em uma situação vulnerável, porque corremos o risco de sermos interrompidos ou sofrermos objeções.

Então, quando estamos falando outro idioma, se não estamos confiantes, esse medo de expor a nossa face aparece.

A partir do que foi brevemente exposto acima, digo brevemente por que o conceito é bem amplo e esse não é o espaço para discutirmos mais a fundo, ressalto que a ideia ao mencionar esse conceito, é esclarecer ao leitor que ‘estamos no mesmo barco’, todos temos nossas incertezas, e medos ao nos expor, principalmente em outro idioma.

Uma das formas de usarmos o idioma com mais segurança e preservar nossa face, é fazer o uso da polidez. Abusar das expressões: Would you please, can you, could you, would you mind, could you tell me, entre outras, fará nosso interlocutor perceber nosso esforço e responderá positivamente, o que aumenta nossa confiança. E quanto mais nossa confiança aumenta, o medo de nos expor diminui.

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

BURGO, V. H. Efeitos de atenuação no discurso político: polidez e preservação da face na interação verbal. Revista Investigações – Vol. 25, nº 2, julho/2012

Camada 1

Rosemary Neves de Sales Dias é Mestre em Linguística Aplicada pela PUC/SP, tem Pós-graduação em Neurociência Aplicada à Educação pela FMU e professora universitária há mais de vinte anos atuando nas áreas de Secretariado Executivo e hospitalidade.

Camada 1

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2021.07.27-campanha-telegram-mundi-banner
cestoupresentes-banner
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
Camada 1
2021.07.27-campanha-telegram-mundi-banner
presenca-online-campanha-touche (6)
vinheta-abril-2021-banner (8)
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow