O Recrutador: você sabe o que ele espera de você?
Por Márcia Saboslay

publicado em

Para embasar minha tese de pós-graduação cujo tema foi “A ineficácia no aprendizado da língua portuguesa na educação básica e sua influência na atuação do profissional de secretariado”.

Fiz pesquisa com profissionais das áreas de Recrutamento e Seleção de empresas de diversos tamanhos e setores, os recrutadores revelaram os itens mais avaliados na maioria dos processos de seleção. No caso específico de recrutamento de profissionais de secretariado, 80% dos recrutadores foram enfáticos ao afirmar que erros de português são decisivos para a contratação ou não de um determinado profissional.

Além da importância dedicada à língua portuguesa, os entrevistados apontaram outros fatores fundamentais para a contratação. São eles, experiência e confiança/idoneidade, ambos com 70%. O sigilo e a discrição na realização das atividades foram mencionados por 60% dos recrutadores.

E embora a língua portuguesa tivesse merecido o devido destaque nos processos de seleção, 40% dos entrevistados afirmaram que em muitos casos são mais valorizados o conhecimento de outros idiomas e a capacidade de executar multitarefas.

Então, para te ajudar a encantar o recrutador e passar facilmente pelo filtro mais eliminatório dos processos de seleção, vamos analisar os 10 erros mais cometidos pelos falantes de português brasileiro:

  1. Entre eu e você

O correto é usar “entre mim e você” ou “entre mim e ti”. Depois de preposição, deve-se usar “mim” ou “ti”.

Exemplo: Entre mim e você não há segredos.

  1. Mal” ou “mau

“Mal” é o oposto de “bem”, enquanto que “mau” é o contrário de “bom”. Na dúvida sobre qual usar, os especialistas recomendam substituir o advérbio pelo seu oposto na frase e ver qual faz mais sentido.

Exemplo: Ela acordou de bom humor. Ela acordou de mau humor.

  1. ” ou “a

“Há”, do verbo haver, indica passado e pode ser substituído por “faz”.

Exemplo: Nos conhecemos há dois anos. Faz dois anos que nos conhecemos.

Mas o “a” faz referência à distância ou a um momento no futuro.

Exemplo: A casa da minha mãe fica a 15 quilômetros. As Olimpíadas acontecerão daqui a alguns meses.

  1. Há muitos anos“, “muitos anos atrás” ou “há muitos anos atrás

Usar “Há” e “atrás” na mesma frase é uma redundância, já que ambas indicam passado. O correto é usar um ou outro.

Exemplo: Este castelo foi destruído há muito tempo. A história de Romeu e Julieta foi escrita muito tempo atrás.

  1. Tem” ou “têm

Ambos fazem parte da conjugação do verbo “ter” no presente. A diferença é que “tem” só deve ser usado no singular e o outro no plural.

Exemplo: Você não tem medo de cobra? Eles têm.

  1. Para mim” ou “para eu

Os dois podem estar certos, mas se você vai continuar a frase com um verbo deve usar “para eu”.

Exemplo: Paulo trouxe flores para mim. Marcos pediu para eu tocar piano na festa dele.

  1. Impresso” ou “imprimido

A regra é simples: com os verbos “ser” e “estar”, use “impresso”.

Exemplo: Faixas com o nome do time foram impressas para a comemoração.

Mas com os verbos “ter” e “haver”, pode usar “imprimido”.

Exemplo: Só depois que a reunião começou percebi que tinha imprimido o relatório errado.

  1. Vir“, “Ver” e “Vier

A conjugação desses verbos pode causar confusão em algumas situações, como, por exemplo, no futuro do subjuntivo. O correto é “quando você o vir”, e não “quando você o ver”.

Já no caso do verbo “ir”, a conjugação correta deste tempo verbal é “quando eu vier”, e não “quando eu vir”.

  1. Aquele” com ou sem crase

Em vez de escrever “a aquele”, “a aqueles”, “a aquela”, “a aquelas” e “a aquilo”, use “àquele”, “àqueles”, “àquela”, “àquelas” e “àquilo”.

Exemplo: Simone deu o número do celular dela àquele rapaz.

  1. Ao invés de” ou “em vez de

“Ao invés de” significa “ao contrário” e deve ser usado apenas para expressar oposição.

Exemplo: Ao invés de subir, o elevador desceu.

Já “em vez de” tem um significado mais abrangente e é usado, principalmente, como a expressão “no lugar de”. Mas também pode ser usado para exprimir oposição. Por isso, os linguistas recomendam usar “em vez de” caso esteja na dúvida.

Exemplo: Em vez de ir de carro para a escola, fui de ônibus.

Então, gostou das explicações? Usando essas expressões corretamente você consegue impressionar os recrutadores e todos que estão à sua volta, profissionalmente e pessoalmente.

Nos próximos artigos vou passar outras dicas importantes para encantar recrutadores e caso você tenha alguma dúvida específica é só me falar que eu te ajudo.

Camada 1

Márcia Soboslay é Secretária Executiva há 38 anos. Tem formação técnica em Secretariado, Graduação em Análise de Sistemas e Pós-Graduada em Docência no Ensino Superior. Palestrante e docente sobre temas ligados à língua portuguesa como Redação Empresarial, Nova Ortografia e Comunicação Assertiva. Participou do COINS – Congresso Internacional de Secretariado em 2019 onde apresentou o trabalho: “A ineficácia no aprendizado da língua portuguesa na educação básica e sua influência na atuação do profissional de secretariado”. Escritora e redatora de artigos diversos, inclusive para revistas especializadas na área secretarial.

Camada 1

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2021.07.27-campanha-telegram-mundi-banner
cestoupresentes-banner
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow

os mais lidos na semana

Temas Procurados

Camada 1
2021.07.27-campanha-telegram-mundi-banner
presenca-online-campanha-touche (6)
vinheta-abril-2021-banner (8)
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow