Em tempos de trabalho remoto, como gerenciar um time composto por diferentes nacionalidades?
Por Adriana Carvalho

publicado em

É sabido que a comunicação é composta por fatores verbais e não verbais. E o trabalho do secretariado é, em sua grande parte, baseado na leitura da situação que não é falada, do que não é escrito. Quantos de nós já conseguimos prevenir um problema, antecipando-se a ele por apenas termos conseguido “captar” o que estava no ar? Aí é que entra a maior dificuldade em tempos de trabalho remoto: ter que entender a comunicação não verbal estando atrás de um computador!

Muitas vezes, a Secretária se vê numa situação complicada ao assistir um time multicultural que apresenta pontos divergentes. Sendo o gestor de uma nacionalidade e tendo subordinados de nacionalidades diversas e que também não são aquelas com as quais estamos acostumados a lidar, como gerenciar bem um time plural, principalmente de trás de um computador?

Em tempos de pandemia, tivemos que nos adaptar aos trabalhos remotos e, assim, estar ainda mais atentos às necessidades do time. Se antes precisávamos exercitar a escuta, agora, este é um dos sentidos que precisamos apurar ainda mais.

Promover breves encontros virtuais diários com a equipe para discutir estratégia de agenda, ou para fechamento de follow-up conjunto é uma boa maneira de manter os laços! Neste momento, aguce os sentidos e fique atenta a expressões faciais ou ao gestual de seu colega do outro lado da tela. Não desvie sua atenção com celulares ou atividades que não colaborem para o bom andamento da sua reunião virtual.  Assim, seu contato com a comunicação não verbal não estará totalmente prejudicado.

Em um time multicultural é bastante comum que haja pessoas com sotaques diferentes ao falar o idioma estabelecido pela cultura organizacional. Com jeito, ajude as pessoas a se sentirem confortáveis em repetir o que disseram e que não foi bem entendido pelos demais sem as constranger. Faça um pacto prévio com todos e explique que acontecerá pedidos para repetirem caso a comunicação seja prejudicada.

Um outro ponto bem importante a se considerar é que você tem pessoas com background cultural diferente do de seu país. Assim, tome cuidado com a forma de se comunicar. Lembre-se sempre que cada indivíduo é único e tem sua maneira própria de pensar e trabalhar. Praticar empatia vai trazer bons resultados a você e ao time que sentirá confiança e saberá que poderá contar com você diante das dificuldades e barreiras culturais que estão enfrentando em um país estrangeiro.

Camada 1

Adriana Carvalho é formada em Secretariado Executivo Bilíngue e Tradução – Inglês pela PUC Campinas e Pós-graduada em Gestão de Negócios pela FAE Business School em Curitiba. Atuou por 21 anos como Secretária de Diretoria em multinacional da indústria automotiva e conta com experiência em trabalhos no exterior. Hoje mora na China e coordena um grupo de mulheres expatriadas promovendo atividades culturais e de integração na comunidade. Casada, mãe de um rapaz de 17 anos, tem como hobby a fotografia e escreve para o blog “Por Aí, Viagens e Cultura” (www.poraiviagensecultura.blogspot.com) em que relata um pouco da história e cultura dos lugares que já visitou.

Camada 1

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2021.07.27-campanha-telegram-mundi-banner
cestoupresentes-banner
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow

os mais lidos na semana

Temas Procurados

Camada 1
2021.07.27-campanha-telegram-mundi-banner
presenca-online-campanha-touche (6)
vinheta-abril-2021-banner (8)
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow