O futuro pós crise para o setor de eventos
Por Jane Marques

publicado em

Em uma pesquisa realizada pela PCMA, uma das maiores redes mundiais de eventos de negócios estratégicos, foi mostrado que 87% dos profissionais da área cancelaram seus eventos que estavam programados, sendo que 66% dos adiados tem como motivo a pandemia. Essa mesma pesquisa mostra que 7 em cada 10 empresas mudaram os seus eventos para uma plataforma virtual, e 25% dos participantes tem a sensação de que os eventos virtuais canibalizam os presenciais.

Um dos setores mais promissores e importante para a economia foi também um dos mais afetados. A indústria global de eventos foi avaliada em 2018 em mais de 1.1 bilhão de dólares e era esperado, até então, que crescesse para 2.3 bilhões em 2026. Mas, depois da pandemia, essas projeções claramente mudaram.

O mercado cujas projeções estimavam um crescimento em 80% neste ano no Brasil, está ameaçado e os espaços de eventos vivem um duro golpe. 

Pesquisar, entender e criar ações dentro da nossa realidade é a chave para abrirmos essa porta.

Já temos algumas ações construídas junto à entidades como Sebrae e ABEOC , que abrem essas discussões. O futuro dos eventos passa mais por uma transformação digital do que uma mera construção de protocolos e ações direcionadas. 

Com protocolos bem rígidos, com números de pessoas limitado, uso do A&B escasso, juntamente com tecnologia e ações de higienização que farão parte dos futuros eventos, cada organizador ou empresa de eventos terá que repensar e pesar na balança se vale a pena arriscar em um evento presencial caro, com pouco retorno financeiro e limitado na interação ou se é mais interessante investir em um evento online que pode alcançar até mais de mil pessoas, mas com um custo reduzido.

Certamente o setor irá se recuperar, mas não será mais o mesmo.

O desafio de se reinventar foi grande, o mercado aderiu e aprimorou os eventos on-line, que vieram como uma saída vantajosa para que muitas empresas permaneçam no mercado de eventos sem despender recursos excessivos.

As experiências e eventos digitais já existiam antes da pandemia, o que não existia era algo híbrido, imersivo, uma extensão do nosso toque humano.

A criatividade do setor aumentou a adesão para os eventos híbridos, pois muitas pessoas ainda preferem o contato e a experiência presencial. 

Mas a verdade é que o futuro dos eventos talvez esteja sendo construído agora, a cada ação que se toma.

Para quem é do setor, saiba o que levaremos para o futuro!

A transformação contínua: A necessidade de surpreender e envolver o cliente, criando novas experiências, deve ser mais do que um objetivo. Ela precisa ser um hábito para quem trabalha com eventos. Sendo assim, potencializar toda a inovação e experimentação deve ser prática continua.

Conexãoi: A tecnologia, ao contrário do que imaginávamos, pode aproximar ainda mais as pessoas. O meio digital permite maior interação e engajamento. Sem contar nas inúmeras formas de segmentação e na possibilidade de criar conexões com pessoas do mundo todo.

Atitude: Não podemos esperar a dificuldade passar, pois somente nós podemos transformar adversidade em oportunidade. O setor de eventos foi um dos primeiros a paralisar suas atividades, mas reagiu com rapidez e foi se reinventando através das plataformas digitais.

Foi quando surgiram as lives e junto com elas novas possibilidades de interação. Na verdade, a ferramenta já estava ali mesmo antes da pandemia. Foi preciso uma necessidade maior para acessarmos esse recurso.

Adaptabilidade: Conhecer fórmulas e saber aplicar métodos é importante, mas, nos momentos de tensão, melhor sobrevive quem mais se adapta. A situação exigiu soluções rápidas e, portanto, não resta dúvida, sairemos mais fortes dessa pandemia.

Use as ferramentas a seu favor: O domínio das ferramentas nos faz trabalhar da melhor forma possível hoje planejar, divulgar e implementar um evento tornou-se algo mais complexo, porém mais completo também.

Então para projetar o futuro, conte com as ferramentas aliadas das quais ficamos tão íntimos nos últimos tempos, faça uso de todas as possíveis que possam te ajudar na hora de produzir um evento.

A necessidade nos leva a sair do lugar e seguir em frente

E você, já parou para pensar em que aprendizados vai levar para os eventos do futuro?

Me conta aqui…. deixe seus comentários.

Camada 1

Jane Marques Shoji é CEO da Team Assessoria para eventos Corporativos e Assistente Virtual na prospecção B2B para Profiter Consulting. Formada em Gestão Comercial, Pós-Graduada em Marketing com Mestrado em Project Management Internacional pela Escola de Negócios Europeia de Barcelona. Expert em Inteligência de Mercado tem 27 anos de carreira em Varejo e Comércio. É membro do Grupo de Mulheres do Brasil, voluntária e parceira na ONG Mensageiros da Esperança. Apaixonada por eventos que encantam, recapacitam e transformam vidas.

Camada 1

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

2 Comments

  1. O setor de eventos será um desafio daqui pra frente, onde teremos que nos adaptar as novas regras até voltar ao normal novamente. Parabéns pela matéria, estou amando o conteúdo.

    • Obrigada Simone pelo seu comentário, muito bom saber que está curtindo os artigos.
      Aproveite para navegar sobre os outros tantos artigos do site😉


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

os mais lidos na semana

Temas Procurados

Camada 1
2021.07.27-campanha-telegram-mundi-banner
presenca-online-campanha-touche (6)
vinheta-abril-2021-banner (8)
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow